in

Por que é tão difícil abrir os potes fechados a vácuo?

Divulgação: megacurioso.

Aquele pote fechado a vácuo já foi o único obstáculo entre você e o alimento que pretende ingerir? Pois saiba que a falta de habilidade para abrir esse tipo de pote não tem qualquer relação com força ou paciência; para abri-lo, basta entender o que acontece dentro do recipiente que te impede de comer o que está armazenado ali.

O mais comum para tentar facilitar o trabalho de abrir o pote é dando tapinhas no fundo do recipiente. Há quem coloque o vidro debaixo da torneira ou tente enfiar a ponta de uma faca entre a tampa e a boca do recipiente. Mesmo assim, às vezes continua difícil abrir os benditos jarros.

Assim, vale a pena entender o que acontece. Segundo o catedrático de Física Aplicada, Antonio Ruiz de Elvira, que dedica parte de seu tempo respondendo as perguntas intrigantes que os internautas enviam ao portal El Mundo, o que mantém a tampa do vidro tão incrivelmente presa ao pote é o que ar. Para ser mais claro, é a falta do ar dentro do pote.

O professor ensina que, quem primeiro demonstrou o poder do vácuo foi um cientista alemão, Otto von Guericke, em 1654. O cientista mostrou que dois grupos de oito cavalos eram incapazes de separar duas semiesferas unidas pelo vácuo; ou seja, a ausência de ar entre elas impedia qualquer força de abrir o objeto.

Basicamente, o que acontece é que o ar empurra cada centímetro quadrado de tudo, fazendo uma pressão de força equivalente ao peso de 10 toneladas sobre cada metro quadrado de superfície. Assim, no caso das embalagens a vácuo, não existe uma força que se contraponha à da atmosfera, então a tampa resiste em se abrir.

Os truques para abrir as tampas são muito válidos, pois permitem que o ar entre no pote. Com a pressão reduzida, a tampa se solta sem muito esforço. Então, nunca foi força, é jeito!

Written by Mayra Michel

Jornalista por formação e vocação. Apaixonada pelos desafios da escrita e pelo aprendizado diário do Português. Na caminhada da Comunicação desde 2004, ainda tem muito o que viver nessa profissão que "quem conhece, não esquece jamais" (sim, sou mineira!).

Por que o mundo gira ao ficar bêbado?

Se você tem essa marca na unha, procure um médico agora