in

Homem recolhia bebês abortados para sepultar, depois descobriram sua verdadeira intenção

Divulgação/entremaesefilhos

O aborto é um assunto extremamente polêmico, principalmente quando religiosos entram no debate. No Brasil, o tema já foi causa de um grande debate político no Congresso. De um lado os religiosos e defensores da família são totalmente contra. Já o movimento feminista levanta a bandeira em favor do aborto. 

O fato é que no mundo todo, muitas mulheres fazem essa opção e acabam desfazendo dos filhos mediante o aborto. Um homem vietnamita revoltado com esse tipo de situação, não ficou de braços cruzados e decidiu fazer a diferença.

Tong Phuoc Phuc é morador do Vietnã. No ano de 2001, o homem precisou acompanhar ao hospital a mulher que estava quase nos dias de dar à luz ao filho. No local o vietnamita percebeu que muitas grávidas entravam na sala de operação, porém quando saiam não estava com os seus filhos nos braços. Intrigado com a situação, ele resolveu saber o que estava acontecendo.

No entanto, quando descobriu a verdade Tong ficou muito triste e não conteve as lágrimas. As gestantes entravam no lugar não para ter os filhos, mas sim para fazer o aborto. Chateado, o homem decidiu fazer algo emocionante. Empregado da área de construção civil, o homem perguntou se poderia levar os corpos das crianças que eram abortadas para sepultar.

Com o tempo, ele juntou algumas economias e comprou um terreno para fazer um cemitério com os fetos. O objetivo do vietnamita era pode proporcionar um enterro digno para as crianças. Além disso, tinha a intenção de sensibilizar as gestantes que estivessem na dúvida. Algumas mulheres começaram a lhe procurar para pedir conselhos e ajuda.

Foi quando Tong começou a adotar os pequenos quais as mães não tinham condições de criar. Ele cuidava das crianças até que elas pudessem ficar com elas. Atualmente, o vietnamita cuida de mais de 100 crianças. Como são muitas para decorar os nomes, ele teve uma ideia inusitada. O homem decidiu chamar as meninas de coração e os meninos de honra.  

Com muito amor, ele cuida deles como fossem seus filhos biológicos. Tong afirmou que pretende fazer esse trabalho enquanto estiver vivo e espera que seus filhos façam o mesmo. O belo exemplo demostra que pai nem sempre é o de sangue, mas sim aquele que é do coração.

Estudo diz que casais felizes não exibem suas vidas em redes sociais; entenda

Esposa pede divórcio porque marido fazia algo desejado pela maioria das mulheres