in

Menina que nasceu sem as mãos ganha prêmio de melhor caligrafia

Divulgação/paisefilhos

A maioria das pessoas apresenta algum tipo de dificuldade em relação a algo. Os desafios aparecem constantemente e cabe a cada um erguer a cabeça e enfrentar as lutas diárias do cotidiano. No entanto, é fato que alguns possuem mais dificuldades que outros; e isso pode acontecer pelos mais variados motivos.

A história de vida de uma menina de nove anos ensina que qualquer obstáculo pode ser superado, basta força de vontade e determinação. Foi superando as adversidades da vida que a jovem Anaya Ellick conseguiu conquistar um título tão sonhado.

A garota ganhou o concurso de melhor caligrafia. A criança competiu com mais 50 alunos, mas conseguiu o primeiro lugar no concurso Nicholas Maxim para Excelência em Caligrafia Cursiva. O fato poderia ser visto como algo corriqueiro, se não fosse por um detalhe.

Anaya nasceu sem as duas mãos. Ela nunca teve vontade de usar prótese, pois afirmava que era lago incômodo. Por isso, a menina conseguiu encontrar outra maneira de aprender a desenhar e escrever. Ela consegue escrever segurando o lápis com o braço direito. O cotovelo esquerdo serve de apoio e ajuda a estabilizar o papel em cima da mesa.

Foi dessa maneira que a criança conseguiu conquistar o prêmio e ganhar o troféu. Mas essa não é a primeira vez. A garota já havia ganhado o mesmo concurso em 2016.

A história serve de inspiração e mostra o quanto o trabalho duro, foco e determinação podem fazer com que os objetivos sejam alcançados. O prêmio ‘Nicholas Maxim’ faz parte de uma competição de caligrafia que premia estudantes que possuam algum tipo de necessidade especial.

E você, caro leitor, o que achou da história dessa menininha? Deixe sua opinião nos comentários.

Big Brother Brasil: relembre os ex-BBB que já morreram

Ceia familiar? Mulher choca ao revelar que comerá as cinzas da mãe em noite de Natal