in

Saiba quem é Lyosha, o menino que foi jogado em um forno em chamas e renasceu das cinzas

BBC - Foto Pavel Volkov.

“Renasci das cinzas“, é assim que Lyosha se apresenta ao mundo. Ele passou por uma experiência terrível aos dois anos de idade e pode ser considerado um sobrevivente. A história de superação deste jovem, que hoje tem 16 anos, está sendo contada ao mundo através de um documentário feito pelo fotógrafo russo Pavel Volkov.

De acordo com o portal de notícias online, BBC Brasil, em 2005 durante a comemoração da virada o ano, o pai do garoto abusou da bebida alcoólica e durante um surto atirou os filhos pequenos dentro de um grande forno em chamas. Lyosha tinha dois anos e foi salvo por sua mãe, já seu irmão de apenas 14 meses não resistiu e foi a óbito.

Dor e superação


O menino sofreu queimaduras graves, nos braços, cabeça, rosto, mãos e pulmões e apesar de parecer impossível, ele sobreviveu. Lyosha nasceu em um vilarejo humilde na Sibéria, localizado no norte da Rússia. Como sua mãe não tinha condições de arcar com o tratamento dele, o menino foi levado para a Moscou, onde ficou aos cuidados de uma família que o acolheu.

Lyosha passou a infância inteira entrando e saindo de clinicas, precisou se submeter a várias cirurgias e conviver com a dor e as cicatrizes da tragédia a qual foi imposto. Ele revela que conhece vários países do mundo onde foi em busca de tratamento, entre eles, Estados Unidos, França, Suíça, Lituânia, onde ele esteve em centros de reabilitação e diversas clínicas. Ele levou uma década para se recuperar e ainda hoje sofre com as sequelas.

O adolescente, revelou que por um tempo sentiu muito ódio das pessoas, ele tinha a sensação de ser visto como um animal: “Eu odiava as pessoas quando era mais jovem. Sentia que elas me tratavam como se eu fosse algum tipo de animal”.

Porém, ele encontrou na psicologia o equilíbrio que precisava para aprender a deixar o ódio se dissipar e ir embora. O jovem é estudante e ainda mora na Rússia, contou que as pessoas olham para ele com medo ou curiosidade mas que ele já se acostumou. E ainda consegue brincar com a situação. “Olha, minha pele é como a areia da praia”, ri Lyosha.

Perdão

Ao ser questionado sobre seu pai que deixou a prisão a pouco tempo, o rapaz revela que nunca o odiou e que já o perdoou faz tempo. Ele revelou que esteve com o pai, conversou com ele, disse a ele tudo o que pensava e sentia e que hoje se tratam de maneira amigável.

Fotos

Os registros feitos pelas câmeras de Pavel Volkov, capturaram a força de vontade de Lyosha de viver e de encarar os desafios diários sem auto piedade. “Uma deficiência pode dar a você uma nova maneira de ver o mundo e até novas oportunidades, mas é importante não deixar sua vida inteira girar em torno disso, porque isso pode acabar com você“, acrescenta. 

Ao contrário de que todos pesam, o jovem não teme o fogo, muito pelo contrário, as chamas exercem um fascínio sobre ele. “Eu amo fogo, gosto de sua luz, do seu calor. É lindo. Posso observá-lo por horas”, diz Lyosha que se compara a mítica Fênix, a ave que se acende em chamas quando morre para renascer das cinzas.

Leia Também

Written by Fabiana Batista Santos

Redatora Web há 5 anos. Prezo por desenvolver conteúdo de qualidade para levar informações úteis e pertinentes ao maior número de pessoas possível. Especialista em TV e Famosos, entretenimento, curiosidades, notícias do Brasil e mundo, decoração, saúde, entre outros.

Next post

Homem sofre processo por não engravidar mulher do vizinho

Durante faxina, mulher sofre pequeno corte e 8 dedos ficam necrosados