in

Mãe tranca bebê em sótão durante 3 dias para festejar com amigos e uma tragédia acontece

Divulgação Milive
Publicidade

Uma mãe trancou seu bebê em um sótão ‘abafado’ durante três dias para festejar e causou a morte de sua própria filha. Agora ela vai paga pelas consequências de suas ações.

Uma mãe desnaturada, Lovily Johnson chamou a atenção do mundo depois de ser protagonista de um ato atroz que terminou com a morte de seu bebê de seis meses.
O desenvolvimento de um julgamento por homicídio que ocorreu nos Estados Unidos terminou com a sentença de 20 a 28 anos de prisão. 

Publicidade

Após o incidente macabro, Lovily Johnson, de 23 anos, foi descrita como “extremamente perturbadora”, pelo juiz, que não poupou em sua indignação. A jovem em julho de 2017 amarrou seu bebê no carro e o deixou em um sótão abafado por três dias sem comida, água ou ar-condicionado e foi para festa.

Lovily Johson foi festejar com suas amigas e deixou seu bebê por 32 horas trancado em um sótão sem ventilação. Segundo relatos da polícia, a temperatura no quarto do sótão atingiu 32 graus.

Publicidade

Durante a sua sentença, que ocorreu na quinta-feira passada na Corte do Condado de Kent, o juiz Mark Trusock disse que suas ações eram ‘escandalosamente perturbadoras’. A pessoa encarregada de impor a justiça não podia conter sua indignação e censurá-lo.

“Você saiu com seus amigos, para festa, procurou um lugar que tivesse ar condicionado e consumiu. Espero que você pense todos os dias sobre como você matou seu próprio filho, minha senhora”, comentou o juiz.

Ela se declarou culpada de assassinato em novembro. “Eu entendo que a justiça deve ser feita para ele hoje, mas eu também peço a sua misericórdia. Se eu pudesse dar a minha vida por ele, eu teria feito isso”, disse a perturbada mãe, que terá que passar entre 20 e 28 anos de prisão.

Publicidade

Leia Também

Written by Francisco Nunes

Barbeiro profissional, e nas horas vagas trabalho como freelancer.

Next post

Não jogue a casca de banana fora, ela pode te curar de muitas doenças

Depois de 72 anos de namoro, elas finalmente puderam casar